terça-feira, 19 de julho de 2011

Agora é pra valer.

Após negociações que se estenderam por quase um ano, Corinthians e Odebrecht chegaram a um entendimento para a construção do estádio do Corinthians, nos moldes exigidos pela FIFA para habilitá-lo como sendo o da abertura da Copa do Mundo de 2014.
Desenvolvido pelo Escritório Coutinho, Diegues, Cordeiro Arquitetura, o premiado projeto permitirá ao Clube oferecer à sua torcida o que há de mais moderno, seguro e confortável nos estádios do Mundo.
A Odebrecht Infraestrutura - uma das mais conceituadas construtoras do País - será a responsável pela realização deste empreendimento.
A obra será contratada pelo regime de preço fixo, custeado por duas fontes de recursos: o Corinthians arcará diretamente com o que teria sido o custo do seu estádio, enquanto os Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CID), concedidos em função do estádio localizar-se na Zona Leste e nos termos de projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo, fornecerão os recursos exigidos pelo padrão FIFA para estádios que se credenciem como de abertura da Copa.
O valor total da obra está orçado em R$ 820 milhões e contará com linhas de financiamentos disponíveis para a Copa do Mundo, cuja garantia será assegurada inicialmente pela Odebrecht Participações e Investimentos S.A.
São Paulo qualifica-se assim para realizar o principal evento da próxima Copa do Mundo, além de gerar um importante pólo de desenvolvimento na Região Leste da cidade, o que justifica, inclusive, a emissão dos CIDs. Todas as obras de infraestrutura complementares à construção do estádio - da adequação das vias de acesso, melhoria do sistema de transporte público até a oferta redundante de energia - será provida pelo Governo do Estado, que para tanto já designou os recursos necessários. Tais obras facilitarão o acesso à Zona Leste como um todo, representando o primeiro legado do estádio à melhoria da qualidade de vida da população local.
O Corinthians, nesta oportunidade, quer agradecer ao verdadeiro mutirão de solidariedade que se estabeleceu para que São Paulo pudesse abrigar a Abertura:
o Prefeito com seus secretários laboriosos e os vereadores de São Paulo;
o atual Governador e seu antecessor, que com seus secretários gerenciaram a relação entre São Paulo e a FIFA;
o Governo Federal, desde a gestão de Lula até à da presidente Dilma Rousseff, com o apoio do Ministro dos Esportes e do BNDES; e
a Odebrecht, que possibilitou a construção do estádio, com sua competência em engenharia e no fornecimento das garantias financeiras.
Vamos, todos juntos, trabalhar para que a nova casa da Fiel seja o palco da mais bela festa de abertura da história das Copas do Mundo, honrando as tradições e a história de empreendedorismo da Cidade e do Estado de São Paulo.

Um comentário:

BrunoChapo disse...

VAI CORINTHIANS!

CORINTHIANS MAIOR DO QUE TUDO!
=D


__
Coloquei teu link no meu blog!
Abraço!

Postar um comentário